Dupla Grenal visita Hospital de Clínicas – Instituto do Câncer Infantil

Dupla Grenal visita Hospital de Clínicas

No dia 15 de fevereiro, crianças que são assistidas pelo Instituto do Câncer Infantil receberam uma visita especial no Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). Jogadores da dupla Grenal – Rodrigo Moledo e Santiago Trellez, do Internacional, Matheus Henrique e Jean Pyerre, do Grêmio –  visitaram os pacientes internados na Oncologia Pediátrica do HCPA, no Dia Internacional de Luta Contra o Câncer na Infância.

As crianças receberam abraços, carinho e também tiraram fotos com seus ídolos do futebol. Para Jean Pyerre, a visita foi enriquecedora: “Vamos fazer o que estiver ao nosso alcance para ajudar as crianças. Vê-las se divertindo é um aprendizado, afinal eles são os verdadeiros campeões”, afirma. Já o atleta colorado Trellez se emocionou com a recepção dos pequenos: “Esse é um dia para nunca mais esquecer. O tratamento é um processo difícil e fico feliz em ajudá-los de alguma forma a passar por isso”, comenta.

A data, registrada pela Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer (CONIACC), marca a luta contra a doença que vitimiza milhares de crianças no mundo todo. No Brasil, o câncer representa a primeira causa de morte (7% do total) entre crianças e adolescentes de um a 19 anos, em muitas regiões do país.

De acordo com o Dr. Lauro Gregianin, médico oncologista do Hospital de Clínicas e consultor médico do Instituto do Câncer Infantil, cerca de 400 novos casos de câncer infantojuvenil são diagnosticados por ano no Rio Grande do Sul. “Nesse processo, as crianças precisam de uma equipe multidisciplinar acompanhando. Elas estão lutando contra um inimigo, que é o câncer, e elas veem os jogadores como símbolo de vitória e mostra que todos tem chances de vencer. Independentemente do time, os pacientes se espelham nos atletas, por isso nossa gratidão”, explica.

Cerca de 2% de todos os tipos de cânceres no mundo ocorrem na faixa etária pediátrica e mais de 12 mil crianças e adolescentes são diagnosticados com câncer no Brasil a cada ano, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Os tumores mais frequentes na infância e na adolescência são as leucemias (que afetam os glóbulos brancos), os que atingem o sistema nervoso central e os linfomas (sistema linfático).

Em 2018, o Instituto do Câncer Infantil assistiu a mais de 586 pacientes e realizou 17.407 atendimentos pela equipe multidisciplinar, em diversas áreas, como serviço social, nutrição, odontologia, psicologia, pedagogia, psicopedagogia, fonoaudiologia, fisioterapia e recreação.  A instituição assiste em torno de 300 famílias por mês.

EnglishPortugueseSpanish